Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Toca do Coelho

A mascar o pensamento à sombra calma da luz irrequieta.

Toca do Coelho

A mascar o pensamento à sombra calma da luz irrequieta.

05/04/15

Língua Portuguesa

por Olavo Rodrigues

"A minha pátria é a Língua Portuguesa" - sábias palavras de Fernando Pessoa ou de Bernardo Soares, mais concretamente. O idioma português é claramente difícil e matreiro, no entanto, possui também uma riqueza gramatical e lexical fantástica que lhe proporciona uma beleza única.

Não obstante, esta maravilha do mundo linguístico perde força a cada dia que passa... Por causa dos seus próprios falantes. A quantidade de empréstimos que adquirimos é colossal! Com isto não quero dizer que sou contra as línguas estrangeiras, muito pelo contrário, adoro-as, contudo, é-me impossível abandonar a minha portugalidade e por esta razã,o venho aqui reflectir sobre tal assunto.

De tempos em tempos, o idioma dominante muda. Antes era o francês, agora é o inglês e daqui a umas dezenas ou centenas de anos será quase de certeza o mandarim. Esta presente adesão à cultura anglo-saxónica deve-se aos filmes, videojogos, Internet, entre outros, e o impacto atinge sobretudo os jovens, que têm tendência para misturar o seu idioma materno com o anglófono, coisa que não me soa lá muito bem. E não se contentam só com o que é adoptado - "ele é "dumb", "o gajo farta-se de dizer cenas bué "random", "oh my God, não acredito que foste capaz".

A meu ver, é uma situação desagradável, pois a juventude é o futuro e tal como tudo o resto, o tema principal deste texto está nas suas mãos. No entanto, embora as palavras estrangeiras abundem na linguagem dos jovens, também existem na dos adultos. Repare o/a prezado/a leitor/a que neste preciso sítio, há a opção de fazer um "post" e não uma publicação. Assim é difícil manter a força do nosso fantástico idioma.

A minha grande questão é: o que é que as outras línguas têm que a nossa não tem? Aos poucos e poucos e eu acredito profundamente que é o que vai acontecer - o português irá desaparecer assim como os outros idiomas, restando apenas um. Não afirmo que será o inglês, pois ainda há muitas voltas a dar. É algo que não podemos deixar que aconteça.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Estatísticas Detalhadas

UA-77383280-1

Arca

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por correio electrónico

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.