Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Toca do Coelho

A mascar o pensamento à sombra calma da luz irrequieta.

Toca do Coelho

A mascar o pensamento à sombra calma da luz irrequieta.

21/04/16

Ao Meu Querido Alentejo

Numa grande terra além do Tejo, 

Há uma beleza única para aproveitar,

Há tanta maravilha de sobejo,

Mas a Terra Prometida está-se a degradar.

 

O ar fresco é mensageiro da Natureza,

Traz os aromas que nos seduzem sem defesa,

Assim também eu quero viver como Alberto Caeiro, 

Numa nuvem de verde, a apreciar este pedaço de Céu na Terra.

 

Alcançar a primeira categoria sai do pêlo àquela boa gente,

Que trabalha nas sete quintas,

Para dar uso ao dente.

 

Venha o alho criado nos braços da falsa moleza,

Venham o pão e as recheadas cantigas,

Do fundo do coração entrelaçam-se relações amigas.

À mesa celebra-se o triunfo da felicidade gorda,

Que se faça então, brinde a isso,

Na companhia da bendita açorda.

 

Ouvem-se os grilos a tagarelar,

É de noite e os mosquitos começam a chatear.

Mais um dia que com a minha intensa alma vejo,

No inigualável Alentejo. 

 

PS: eu sei que me distanciei um pouco da realidade, mas eu adoro sonhar com a Natureza e se puder juntar portugalidade a isso, melhor ainda. 

2 comentários

tagarela mais

Mais sobre mim

imagem de perfil

Estatísticas Detalhadas

UA-77383280-1

Arca

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por correio electrónico

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.