Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Toca do Coelho

Uma espécie de blogue/livro/coiso com espécies de texto.

Toca do Coelho

Uma espécie de blogue/livro/coiso com espécies de texto.

21
Mar16

A Minha Prancha Voadora

Olavo Rodrigues

Ora viva! Recordam-se de na publicação anterior ter dito que quando tinha mais ou menos a idade do Estranhão, gostava de inventar coisas que ainda não existiam? Bom, na composição de preparação para o exame de Português do nono ano, escrevi sobre uma prancha voadora completamente «desenhada» por mim. Não sei se seria exequível segundo os cânones científicos, mas deixemos a imaginação fluir.

 

A prancha é metálica, mas não totalmente achatada, apenas o topo é plano para que seja possível assentar nele os pés. Neste devem existir ranhuras das quais saem argolas que sustentam o equilíbrio do/a utilizador/a, quando o/a mesmo/a empreender uma viagem a alta velocidade. Os intrumentos de auxílio são accionados por um comando de voz, o qual também orienta a velocidade, dando a possibilidade de a especificar. Em vez de dizer apenas: «pára», «acelera» e «abranda», quem usa a prancha pode também optar por: «mais/menos dez km/h», exemplificando.

Caso não haja pormenores, o objecto aumentará ou reduzirá cinco km/h.

O resto do corpo tem alguma altura de modo a acomodar espaço para fios, um motor, entre outros elementos necessários. As extremidades do objecto são bicudas por uma questão de facilidade de movimento rectilíneo. 

Há um detector electrónico de anomalias na superfície da prancha, que se revela em forma de barra. Esta, por sua vez, expõe com cores a gravidade da situação - amarelo/ligeiro, laranja/grave, encarnado/muito grave. Enquanto estiver verde, ninguém precisa de se preocupar. 

Assim que surge um inconveniente, um alarme trata de apitar. Se quisermos desligá-lo, só temos de pronunciar as seguintes palavras: «pára de apitar». 

O desempenho do meio de transporte é alimentado e determinado por recipentes esféricos de electricidade. Há doze compartimentos adequados à forma das esferas. Quantas mais esferas tiver uma prancha, mais velocidade e capacidade de altitude possui. 

Os recipentes devem ser carregados. O/a utilizador/a sabe que tem de os abastecer quando os ditos assinalarem pouca quantidade de energia numa barra electrónica dos 0 aos 100%.  

Para colocar um novo fornecedor de combustível, há que retirar a tampa aparafusada do respectivo espaço. 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estatísticas Detalhadas

UA-77383280-1

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D