Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Toca do Coelho

Uma espécie de blogue/livro/coiso com espécies de texto.

Toca do Coelho

Uma espécie de blogue/livro/coiso com espécies de texto.

27.Ago.15

Pedagogia Waldorf - a Inovação do Ensino

À medida que o tempo passa, a humanidade vai mudando. Umas vezes mais depressa que outras, mas a nossa espécie é ambiciosa e como tal, quer sempre mais e melhor, tentando incutir este ideal em todas as gerações para que não se perca.
No entanto, precisamente por estarmos em evolução constante, necessitamos cada vez mais de recursos formativos que estejam à altura dos aprendizes.
Todos crêem que o de hoje em dia está desactualizado e a caminhar para o insucesso, no entanto, toda a gente sabe que torná-lo mais apelativo não é tarefa fácil.
Há o gosto pela tradição, a ideia de que se gasta muito dinheiro, a incapacidade de alguns professores para a tarefa.
No entanto, uma inovação relacionada com este assunto não só é possível, como também existe. As escolas Waldorf, ou melhor, o seu método é o óleo de que a máquina enferrujada precisa para continuar operacional.
A pedagogia Waldorf foi criada por Rudolf Stein. A dita pretende incorporar de forma integral o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico em todos os alunos, tornando-os completos e equilibrados.. A melhor parte é que respeita o ritmo individual dos mesmos, pois este tipo de ensino tem em mente que só existem seres-humanos ímpares.
A primeira escola que apostou na estratégia surgiu em 1919, em Estugarda, na Alemanha. O que se ensina é repetido ao longo do percurso de aprendizagem, mas nunca da mesma maneira, com o intuito de semear nas gerações recentes os ideais da clareza de raciocínio, estabilidade emocional e iniciativa de acção.
Tudo isto é conseguido através de estímulos adequados. O sentir é incentivado em aulas de natureza artística, como de artesanato específico para cada idade, por exemplo. O pensamento é cultivado desde o início da escolaridade, sendo a imaginação alimentada por contos, lendas e mitos. Ao chegar-se ao Ensino Médio, o raciocínio abstracto e rigorosamente científico é principiado (entenda-se que esta fase era pós-secundária. Em Portugal o Ensino Médio foi extinto em 1974, tendo as escolas deste tipo sido substituídas por politécnicos).
O processo aqui descrito conduz os alunos a uma mente livre e autónoma. A pedagogia Waldorf não se limita a ensinar, prepara para a vida os que têm a coragem de optar por algo diferente, ensinando-lhes que a criatividade é a chave para enfrentar as constantes e velozes mudanças do mundo e respectivas dificuldades. A pedagogia Waldorf é ainda hoje considerada por muitos uma excelente inovação.
Os dados que demonstram a comparação entre as escolas Waldorf e as tradicionais carecem de consistência, uma vez que a avaliação por notas vai contra os ideias do método alternativo. Na minha interpretação, é possível que sejam vistas como rótulos. No entanto, as estatísticas confirmam que os formados em escolas Waldorf são profissionais excepcionais.
Como é bem sabido, não há ninguém igual, porém, o estilo de educação mais comum recusa-se a aceitar isso. Quanto mais o tempo avançar, mais difícil será para os professores incutirem nos jovens que a concentração no estudo é imprescindível.
Eu pessoalmente, adoro aprender, contudo, há muito que vejo a escola como um género de prisão, o que é contraditório. A nossa missão enquanto estivermos vivos é evoluirmos, mas tal é impossível de realizar correctamente se for visto como um castigo.
Há que olhar além do horizonte pré-definido. É também a experimentar que se aprende. Talvez se tenha uma surpresa bastante agradável.

 

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedagogia_Waldorf